Aprenda Línguas Fazendo Psicoterapia

O ensino-terapia, criado por Norberto Keppe, é um método educacional sui generis, praticamente ao contrário dos tradicionais, porque ao invés de permanecer no ensino técnico-intelectual, teórico, parte para a ação, visando principalmente ajudar o ser humano a conscientizar suas possibilidades e problemas e entender o mundo em que vive (sociopatologia) para que consiga aprender o que precisa e viver melhor.

A arte e o estudo de textos terapêuticos, como os publicados no jornal STOP, têm um papel fundamental nesse tipo de ensino. Notamos, na Escola de Línguas Millennium, que através desse estudo o aluno consegue reduzir o estresse do dia a dia e obtém um autoconhecimento, aprendendo com maior facilidade o idioma estudado. O contato com bons filmes, músicas, artes plásticas, literatura, textos da filosofia, ciência e teologia, auxiliam o estudante não só a adquirir uma cultura geral, mas também a melhorar nos estudos, profissão, relacionamentos, enfim, na vida em geral.

“A Milennium Línguas me ajuda enormemente, não só em meu inglês, mas em minha carreira e em minha vida” Karina Ulsen, Departamento de Engenharia de Minas, USP.

 

“A arte é o fundamento da civilização”, afirma o criador do Método Psicolinguístico usado na Millennium Línguas, Norberto R. Keppe. Na verdade, a estética favorece o contato com os universais da essência humana (o amor, a verdade e a beleza) que constituem a vida psíquica. No aprendizado de línguas notamos que é fundamental a religação com a universalidade da vida psíquica ou consciência, que representa a verdadeira fonte do conhecimento.

“O papel da arte é justamente desnudar a realidade maravilhosa e bela – pois ela tem condições de esclarecer tudo o que existe e não conhecemos ainda”. (KEPPE, Norberto, Sociopatologia, pág. 112).

 

A linguagem é uma forma de expressão dos conceitos universais, por isso o aprendizado de um idioma não pode ocorrer somente com o estudo de gramática (que vai até abafando esses elementos), mas pela vivência da língua (falar-ouvir-ler-escrever = ação). Na hora de falar ninguém pensa: “agora vou usar um objeto direto, depois uma preposição e para terminar coloco um ponto.” Apenas expressamos conceitos universais. Por esse motivo, a criança aprende com mais facilidade que o adulto, pois está mais conectada ao amor, verdade e beleza.

Porém, é uma inversão achar que o ser humano perde a capacidade de aprender por causa do avanço da idade; o que acontece é que nós vamos cada vez mais bloqueando nossos sentimentos e idéias, necessitando agora reverter tal situação. O que é preciso é se religar aos sentimentos e ideias universais, e o uso da arte e estudo de textos terapêuticos no ensino de línguas na Escola Millennium é um elemento fundamental para conseguir, independente da idade, a religação com esta parte essencial da vida, favorecendo desta forma a capacidade de se expressar, se elevar interiormente e vencer qualquer dificuldade em aprender.

Por Fabrizio Biliotti, jornalista e músico italiano, ex-redator da Bayerischer Rundfunk, em Munique, Alemanha, Professor da Millennium Línguas

Jornal STOP a Destruição do Mundo Nº 93

Neuroses e Psicoses Também São Manifestações Demoníacas

NOVO LIVRO: Como Preservar os Dentes Naturais

Afinal, Como É Mesmo a Mulher?

Aprenda Línguas Fazendo Psicoterapia

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *